Centro de Oncologia

Agende sua
Consulta

×
  • >
  • BLOG


nosso blog

07/03/2022 09:03

Março Azul-Marinho: conheça os fatores de risco para o câncer colorretal

O câncer colorretal, que afeta o intestino grosso e o reto (parte distal do intestino grosso), é o terceiro mais frequente entre os brasileiros, sem contar o câncer de pele não melanoma. A campanha Março Azul-Marinho foi criada para alertar homens e mulheres sobre a doença e a importância da prevenção e diagnóstico precoce.

 

Uma característica importante desta neoplasia é que ela pode ser prevenida através da mudança de hábitos e realização de check-ups periódicos. Para esclarecer este assunto, conversamos com o oncologista clínico, Dr. Rafael Vanin de Moraes. Confira o conteúdo e fique por dentro.

 

Quais são os fatores de risco do câncer colorretal que não podem ser alterados?

 

Os fatores de risco são divididos em não evitáveis e evitáveis. Os que não podem ser alterados são:

 

- idade, pois os tumores do cólon e reto acometem com mais frequência, pessoas acima dos 50 anos. No entanto, estudos apontam que há um aumento deste tipo de câncer também nas pessoas mais jovens;

- histórico familiar em parentes de primeiro grau, seja de câncer colorretal ou pólipos adenomatosos;

- história pessoal de pólipos adenomatosos ou doenças inflamatórias intestinais, como colite ulcerativa e Doença de Crohn;

- etnia, sendo que pessoas negras e judeus de origem europeia oriental possuem um risco aumentado;

- pessoas com diabetes tipo 2;

- existência de mutações genéticas hereditárias, como a Síndrome de Lynch e polipose adenomatosa familiar (FAP), mas outras síndromes mais raras também podem aumentar o risco, como síndrome de Peutz-Jeghers e polipose MUTYH.

 

E quais são os fatores de risco que podem ser alterados?

 

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), cerca de 30% dos diagnósticos de câncer colorretal podem ser evitados a partir de algumas mudanças de hábitos, que aumentam a incidência da doença. São eles:

 

- sedentarismo;

- obesidade

- dieta rica em carnes vermelhas e processadas e gorduras, bem como pobre em frutas, verduras, cereais e grãos;

- tabagismo;

- consumo excessivo de álcool.

 

Vale ressaltar que ter um ou mais fatores de risco não significa que a pessoa terá um câncer colorretal. Em contrapartida, não possuir nenhum deles também não isenta homens e mulheres de realizarem os check-ups de rotina, incluindo consultas médicas e exames de colonoscopia. Eles devem iniciar a partir dos 45 anos de idade. Já pessoas com um ou mais fatores de risco devem consultar um médico para saber com qual faixa etária e frequência o rastreamento deve ser realizado.

 

Esperamos que este conteúdo tenha sido útil para você. Ajude a conscientizar outras pessoas neste Março Azul-Marinho, compartilhando este conteúdo em suas redes sociais!

 

 

 

 

 

 

Comentários
Comentar


Outras notícias
Titulo do blog Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Quidem vero exercitationem unde veniam reiciendis debitis, quaerat, molestiae culpa, autem provident facere at ipsa facilis animi sit vitae quam tempore aspernatur.
Leia +
Titulo do blog Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Quidem vero exercitationem unde veniam reiciendis debitis, quaerat, molestiae culpa, autem provident facere at ipsa facilis animi sit vitae quam tempore aspernatur.
Leia +
Titulo do blog Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Quidem vero exercitationem unde veniam reiciendis debitis, quaerat, molestiae culpa, autem provident facere at ipsa facilis animi sit vitae quam tempore aspernatur.
Leia +