Centro de Oncologia

Agende sua
Consulta

×
  • >
  • BLOG


nosso blog

08/10/2021 11:10

Outubro Rosa: conheça os fatores de risco, sintomas e tratamentos do câncer de mama

O câncer de mama é o tipo de tumor mais frequente entre as mulheres de todo o mundo, ficando atrás apenas do câncer de pele não melanoma. Nesse contexto, o Outubro Rosa tem o objetivo de conscientizar sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce da doença, que possibilitam taxas de cura de até 95%.

 

Para esclarecer alguns aspectos importantes desta neoplasia, conversamos com a oncologista clínica, Dra. Rayana Pecharki Postai. Acompanhe o post e saiba mais sobre o assunto!

 

Somente mulheres com histórico familiar podem ter câncer de mama?

 

A resposta é não! Todas as mulheres estão sujeitas à doença. No entanto, existem alguns fatores de risco, evitáveis e não evitáveis, que devem ser conhecidos, pois elevam as chances de desenvolvimento de tumores mamários malignos. São eles:

 

Fatores de risco não evitáveis:

 

- idade acima de 50 anos em função das alterações biológicas pelas quais passa o corpo conforme o envelhecimento;

- primeira menstruação antes dos 12 anos ou menopausa tardia devido à exposição hormonal prolongada;

- primeira gravidez e amamentação após os 30 anos ou ausência de filhos;

- história de câncer de mama e de ovário em parentes de primeiro grau (mãe, irmã e filha) e mutações genéticas herdadas, como a BRCA1 e BRCA2;

- exposição à radioterapia de tórax, por qualquer motivo, antes dos 30 anos;

- ter mamas densas, o que pode dificultar a observação de alterações na mamografia;

- histórico de hiperplasia mamária, que consiste no crescimento excessivo das células da mama.

 

Fatores de risco evitáveis:

 

- obesidade, que aumenta o risco de doenças como diabetes e hipertensão, também pode contribuir com a formação de tumores de mama graças à inflamação causada pela doença, alterações hormonais, entre outros;

- sedentarismo, condição frequentemente associada ao sobrepeso e a obesidade, fatores de risco importantes para o câncer de mama;

- dieta rica em gorduras saturadas e alimentos processados, por exemplo, e pobre em frutas, verduras, legumes, fibras e grãos;

- consumo de álcool, principalmente em excesso, o que não descarta o risco do consumo esporádico, e tabagismo;

- reposição hormonal, principalmente com estrogênio, para o tratamento da menopausa.

 

Para quais sintomas é necessário que as mulheres estejam atentas?

 

Em seus estágios iniciais, o câncer de mama não costuma apresentar sintomas, por isso a importância de realizar as consultas e exames de rotina, que incluem mamografia, ultrassonografia e ressonância magnética conforme o caso. Porém, é importante as mulheres ficarem atentas aos seguintes sintomas:

 

- presença de nódulos ou caroço nas mamas ou axilas. Os endurecidos, sólidos e fixos são os que chamam mais atenção, mas todos devem ser investigados;

- vermelhidão ou descamação na pele da mama ou mamilo;

- pele endurecida ou inchaço em parte do seio, com sensação de calor e peso, principalmente em apenas uma mama;

- aparecimento de feridas que não cicatrizam ou lesões vermelhas similares a erupções cutâneas, processos alérgicos e picadas de insetos;

- saída de secreção pelo mamilo, seja de cor vermelha ou transparente;

- dor ou inversão do mamilo;

- retração e irregularidades na mama, como covinhas, franzidos ou que fazem a pele ter aspecto de “casca de laranja”.

 

No caso de diagnóstico de câncer de mama, quais são os principais tratamentos?

 

O tratamento do câncer de mama pode ser feito por diferentes protocolos, que dependem de fatores como tipo e subtipo da doença (divide-se basicamente em luminais A e B, HER2 e triplo negativo), estágio em que se encontra e se houve disseminação local ou à distância. Veja quais são eles:

 

Cirurgia

 

De modo geral, as cirurgias para os tumores mamários podem ser:

- conservadoras, quando apenas o tumor e a margem de segurança da mama são retirados;

-  mastectomia, com a retirada total da mama e, normalmente, reconstrução no mesmo momento;

- adenomastectomia, que retira a glândula mamária e preserva pele e aréola.

 

O procedimento a ser feito é definido caso a caso.

 

Quimioterapia

 

Tipo de tratamento que envolve a infusão de medicamentos para combater as células cancerígenas, com o objetivo de destruí-las ou mantê-las inativas. Pode ser utilizado apenas um tipo de fármaco ou uma combinação deles, a depender de cada caso.

 

Além disso, os quimioterápicos podem ser administrados antes de cirurgia para reduzir ou eliminar o tumor, sendo denominado um tratamento neoadjuvante. Quando ocorre após o procedimento cirúrgico visando destruir possíveis células cancerígenas remanescentes, chama-se adjuvante.

 

Hormonioterapia

 

Para as pacientes com câncer de mama de crescimento estimulado por hormônios femininos (com receptores de ligação para estrógeno e progesterona), a terapia hormonal visa bloqueá-los para prevenir a recidiva do tumor e aumentar as taxas de sucesso no caso de neoplasias em estágios iniciais. Além disso, essa terapia também pode ser utilizada no câncer metastático, com o objetivo de controlar a sua progressão.

 

Terapia-alvo anti HER2

 

Se o câncer for tipo histológico HER2, podem ser recomendados medicamentos para bloquear apenas as células tumorais positivas para esta proteína, impedindo os estímulos para o seu crescimento.

 

Imunoterapia

 

É um dos grandes avanços relacionados ao subtipo mais agressivo do câncer de mama, o triplo negativo. Ao contrário dos outros tipos de tratamentos sistêmicos, que se baseiam em atacar as células do câncer diretamente, a imunoterapia estimula o próprio sistema imunológico da paciente a identificá-las e combatê-las.

 

Gostou do conteúdo? Então informe outras mulheres sobre este importante assunto, compartilhando em suas redes sociais!

 

 

Comentários
Comentar


Outras notícias
Titulo do blog Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Quidem vero exercitationem unde veniam reiciendis debitis, quaerat, molestiae culpa, autem provident facere at ipsa facilis animi sit vitae quam tempore aspernatur.
Leia +
Titulo do blog Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Quidem vero exercitationem unde veniam reiciendis debitis, quaerat, molestiae culpa, autem provident facere at ipsa facilis animi sit vitae quam tempore aspernatur.
Leia +
Titulo do blog Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Quidem vero exercitationem unde veniam reiciendis debitis, quaerat, molestiae culpa, autem provident facere at ipsa facilis animi sit vitae quam tempore aspernatur.
Leia +