Centro de Oncologia

Agende sua
Consulta

×
  • >
  • BLOG


nosso blog

29/01/2021 14:01

Câncer de colo de útero e gestação: é possível preservar a fertilidade com o tratamento?

Os tumores ginecológicos, como é o caso do câncer de colo do útero, trazem uma preocupação em comum entre as mulheres que descobrem a doença em fase reprodutiva: a possibilidade de se preservar a fertilidade após o tratamento.

 

Entre os questionamentos estão, por exemplo, se realmente será possível engravidar, o período de espera necessário, se a futura gestação será de risco e quais profissionais deverão acompanhar o processo.

 

Sabendo que esse é um assunto recorrente entre as pacientes, conversamos com o cirurgião oncológico, Dr. Fabio Roberto Fin, o qual esclareceu alguns pontos importantes sobre a doença e sua relação com a gravidez. Confira!

 

Estágios do câncer de colo de útero

 

O primeiro ponto a se entender em relação ao câncer de colo de útero e a preservação da fertilidade é sobre os estágios da doença. Nesse contexto, o denominado estadiamento descreve aspectos do tumor, como localização, tamanho, se disseminou localmente ou se está afetando outros órgãos do corpo.

 

Por meio de exames físicos, de imagem e laboratoriais, se determina a extensão do tumor e consequentemente as condutas de tratamento a serem indicadas para cada paciente. Os estágios do câncer de colo do útero variam entre 1 a 4, sendo o estágio 4 quando a doença está disseminada à distância, ou seja, gerou metástases.

 

A boa notícia é que, quanto antes for feito o diagnóstico da doença, maiores são as taxas de cura e também as possibilidades de engravidar após o tratamento. Por isso, é fundamental as mulheres estarem conscientes sobre a importância dos cuidados com o próprio corpo e com a prevenção de tumores ginecológicos como o de colo de útero.

 

Em que casos é possível manter a fertilidade da mulher?

 

O tratamento do câncer de colo de útero em fase inicial, algo que felizmente ocorre com uma frequência cada vez maior, pode ser feito com a retirada de apenas a parte inicial do colo uterino, confome a localização do tumor. Isso ocorre por meio de procedimentos como conização e traquelectomia. Desse modo, preserva-se o útero e a paciente fica com o colo mais curto.

 

Por isso, nos casos em que há gravidez posterior, é preciso se precaver com a utilização de uma proteção contra o parto prematuro, procedimento chamado cerclagem, o qual consiste na inserção de um fio que "amarra" o colo do útero impedindo sua dilatação antes do tempo.

 

Quanto tempo esperar para engravidar após o tratamento?

 

Para as pacientes que descobriram o câncer de colo de útero no início e, por isso, passaram por cirurgia conservadora, é indicado aguardar um período de seis a 12 meses após os procedimentos, de forma a permitir a cicatrização completa do tecido da regiãou.

 

É importante frisar que existe um risco aumentado de dificuldades para engravidar entre as mulheres que passaram pelo tratamento do câncer de colo uterino. Isso se dá, por exemplo, a partir de uma redução ainda maior do colo em função das cicatrizes, o que impede os espermatozoides de entrarem no útero.

 

Para esses e outros casos é possível fazer tratamentos de infertilidade, como a inseminação intra-uterina (IIU), caso não seja possível dilatar a abertura cervical. O procedimento consiste na inserção do esperma diretamente no útero por um pequeno cateter.

 

Além disso, quando não é mais possível engravidar naturalmente após o tratamento com quimiorradioterapia ou histerectomia radical, por exemplo, os avanços das tecnologias de reprodução assistida estão proporcionando às mulheres a possibilidade de gerarem filhos biológicos por meio de técnicas como a criopreservação de embriões.

 

Cada tipo de câncer deve ser tratado de forma personalizada conforme subtipo, extensão e outros fatores. Na mesma medida, as mulheres que passam pelo tratamento de tumores como o câncer de colo de útero devem ser assistidas de forma individualizada em relação à uma possível gravidez no futuro e todos os seus outros anseios e dúvidas.

 

Esperamos que tenha gostado do nosso artigo. Ficou com alguma dúvida? Comente aqui!

 

 

Comentários
Comentar


Outras notícias
Titulo do blog Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Quidem vero exercitationem unde veniam reiciendis debitis, quaerat, molestiae culpa, autem provident facere at ipsa facilis animi sit vitae quam tempore aspernatur.
Leia +
Titulo do blog Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Quidem vero exercitationem unde veniam reiciendis debitis, quaerat, molestiae culpa, autem provident facere at ipsa facilis animi sit vitae quam tempore aspernatur.
Leia +
Titulo do blog Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Quidem vero exercitationem unde veniam reiciendis debitis, quaerat, molestiae culpa, autem provident facere at ipsa facilis animi sit vitae quam tempore aspernatur.
Leia +