Centro de Oncologia

Agende sua
Consulta

×
  • >
  • BLOG


nosso blog

01/04/2022 16:04

Abril Lilás: o que você precisa saber sobre o câncer de testículo

O câncer de testículo corresponde a apenas 5% dos diagnósticos de tumores malignos do sexo masculino. Apesar de ser um número relativamente baixo, este tipo de neoplasia tem a característica de acometer em maior número os homens em idade reprodutiva, entre os 15 e 50 anos de idade.

 

Muitos deles, por falta de conhecimento, acabam não procurando um médico urologista na ocorrência de alterações na região, retardando o diagnóstico precoce. Além disso, o fato de ocorrer em jovens com a vida sexual ativa, aumenta a chance de o tumor ser confundido com inflamações ou doenças sexualmente transmissíveis, por exemplo.  

 

Nesse sentido, e como se trata de um dos cânceres com maiores taxas de cura, as quais chegam a 95%, é fundamental conscientizarmos sobre o assunto. Para esclarecer os diferentes aspectos da doença, conversamos com o oncologista clínico, Dr. Carlos Stecca. Acompanhe e saiba mais!

 

Tipos de câncer de testículo

 

Há dois tipos principais de câncer de testículo:

 

- tumores não seminomatosos, que correspondem a 60% dos casos e surgem antes dos 30 anos de idade;

 - tumores seminomatosos, os quais costumam aparecer entre os 30 e 40 anos e representam 40% dos casos;

 - além disso, existem os tumores raros como linfomas, sarcomas e tumores de Sertoli e Leydig.

 

Fatores de risco para a doença

 

Além da faixa etária citada, existem outros fatores de risco para os tumores testiculares. Vale citar a criptorquidia (quando os testículos do bebê não descem para o escroto, permanecendo na região abdominal), síndromes genéticas, histórico familiar e trauma crônico na região escrotal.

 

Para quais sintomas é necessário estar atento

 

Nos estágios iniciais, o câncer de testículo não costuma apresentar sintomas, apenas sinais como mudanças no tamanho e sensibilidade aumentada. Por serem perceptíveis com apalpação, é importante que os homens realizem um autoexame da região uma vez por mês.

 

Caso sejam observadas anormalidades, deve-se procurar o devido acompanhamento médico. Já quando se torna sintomático, os principais sinais são:

 

- presença de massa ou nódulo duro, que pode ou não apresentar dor;

- inchaço, dores e aumento da sensibilidade dos testículos;

- aumento de volume ou sensibilidade nas mamas;

- dor imprecisa na parte baixa do abdômen;

- sangue na urina.

 

Em estágios mais avançados, esta neoplasia ainda pode apresentar sintomas como falta de ar, tosse, dor no tórax e até mesmo expectoração de sangue quando se dissemina para os pulmões. Além disso, podem surgir dores de cabeça e/ou confusão mental pela disseminação do tumor para o cérebro.

 

Como é feito o diagnóstico do câncer de testículo

 

Se por um lado o câncer de testículo é um tipo agressivo, com alto índice de duplicação das células tumorais, em contrapartida é facilmente diagnosticado e responde bem aos tratamentos quimioterápicos. O diagnóstico se faz pelo exame de ultrassonografia da bolsa escrotal e pela dosagem de marcadores tumorais no sangue.

 

Caso a neoplasia seja confirmada, outros exames devem ser solicitados, como a tomografia computadorizada do abdômen, de modo a fazer o estadiamento da doença e definir o melhor protocolo de tratamento.

 

Formas de tratamentos

 

O tratamento inicial é sempre cirúrgico, removendo o testículo afetado, em parte ou totalmente. Nesse caso, a função sexual ou reprodutiva do paciente não é afetada, desde que o outro testículo esteja saudável.

 

Posteriormente, o protocolo pode incluir radioterapia, quimioterapia ou apenas controle clínico. A complementação dependerá de investigação, que avalia a presença ou a possibilidade de metástases da doença para outros órgãos.

 

Como você viu, é fundamental que os homens em idade reprodutiva estejam atentos à ocorrência de sintomas, bem como façam o autoexame e consultem um urologista regularmente. Que tal conscientizar outros homens sobre o assunto? Compartilhe em suas redes sociais!

 

 

 

 

 

Comentários
Comentar


Outras notícias
Titulo do blog Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Quidem vero exercitationem unde veniam reiciendis debitis, quaerat, molestiae culpa, autem provident facere at ipsa facilis animi sit vitae quam tempore aspernatur.
Leia +
Titulo do blog Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Quidem vero exercitationem unde veniam reiciendis debitis, quaerat, molestiae culpa, autem provident facere at ipsa facilis animi sit vitae quam tempore aspernatur.
Leia +
Titulo do blog Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Quidem vero exercitationem unde veniam reiciendis debitis, quaerat, molestiae culpa, autem provident facere at ipsa facilis animi sit vitae quam tempore aspernatur.
Leia +